• Herbig Soluções Financeiras

Como o consumo consciente faz bem para o seu bolso e para o mundo

A gente entende como consumo consciente todas aquelas compras que são feitas por conta de uma necessidade real e que respeitam as regras de uma produção e descarte sustentável. O consumo que considera todos os impactos gerados por aquela compra.

Mas como essas compras podem influenciar de forma positiva o seu bolso e o mundo?


O impacto do consumo consciente

Todo consumo causa um impacto, seja ele positivo ou negativo. E o consumo consciente é um aprendizado que ensina quais são esses impactos e como reduzi-los na forma em que consumimos. Para isso, é necessário repensar as formas de consumo.

Nesse repensar é importante entender a cadeia inteira do consumo e quais as formas de ser consciente, e claro, isso reflete diretamente na nossa maneira de comprar e na nossa forma de planejar essas compras.


Abordagens do consumo consciente

As abordagens do consumo consciente são as ferramentas utilizadas para mudarmos o nosso comportamento com relação a compras e ao desperdício de recursos. São elas:


Consciência ecológica

Estar ciente se a empresa e produto que decide consumir está de acordo com as vertentes ecológicas. Optar por compras de materiais reciclados ou recicláveis, biodegradáveis, que não poluem o meio ambiente e de longa duração.

Priorizar empresas que utilizam de suas ferramentas de ecologia na fabricação dos produtos e serviços que prestam. Dessa forma, é possível ter uma qualidade maior e mais sustentável nos materiais adquiridos, e que não precisam de manutenção ou serem trocados a longo prazo.


Economia de recursos

Aqui é a fase posterior à compra, em que o consumidor preza por utilizar o recurso de forma a evitar desperdícios. Esses recursos podem ser alimentos, água, cosméticos, papelaria, entre outros.

Economizar recursos conversa muito com a ideia de que desperdício não é o caminho. Nem desperdiçar recursos e muito menos dinheiro. E essa economia reflete diretamente nas contas. Pode ser a conta de luz, ou a conta do gás… existem inúmeras formas de economizar recursos para diminuir a porcentagem de gastos fixos e variáveis na sua vida.


Reciclagem

O descarte correto do produto é uma etapa tão importante quanto as outras. Ele precisa garantir que o material será transferido corretamente para onde precisa ir. E isso pode abranger todos os lixos de uma casa ou empresa, como suas roupas que poderiam ser doadas ou vendidas em algum brechó.

Ou, se possível, fazer uma manutenção do recurso para utilizá-lo novamente em outras funções, a fim de aumentar a vida útil deste produto.


Planejamento do consumo

O momento do planejamento é onde as pessoas menos focam e o que mais impacta o meio ambiente e o seu bolso! Identificar o que realmente precisa ser adquirido e quando adquirir, comprar de forma consciente e a mais sustentável possível, reflete diretamente na cadeia de produção e na forma como você prioriza seus gastos e compras.


Perguntas a se fazer

Dentro desse planejamento existem algumas perguntas que podem auxiliar o momento da compra, e torná-la algo que realmente faça sentido para a sua vida, bolso e para o mundo.

  • Por que comprar?

Quando você encontra a justificativa para comprar algo é um indício de que você realmente precisa daquilo, mas se nem a justificativa você tem, deixe de lado.

  • O que comprar?

Escolher o produto ou serviço que vai adquirir é uma das etapas para entender quais você vai dar preferência. O que é que você precisa? Essa compra é urgente? Como você vai utilizá-la?

  • Como comprar?

O como comprar envolve a análise da fonte desse produto ou serviço. Então, escolher empresas que estão de acordo com o viés ecológico, escolher produtos que poderão ser reutilizados ou descartados corretamente depois, de qual local adquirir e entender se gastar os materiais de transporte vale a pena. Tudo isso envolve o ato de entender como comprar.

  • Como consumir?

Qual a melhor forma de consumir esse produto é sobre entender como posso fazer com que ele dure mais e seja utilizado em seu melhor potencial. Então se você tem botas antigas, vale a pena comprar novas? Talvez mandar para uma renovação do produto valha mais a pena.

  • Como descartar?

Você sabe para onde esse produto precisa ir? Sabe como descartá-lo?

Existem empresas, principalmente as de garrafa pet e de produtos cosméticos que recebem as embalagens de seus produtos de volta para a reciclagem, mas a maioria das empresas não possuem ações desse tipo. E por isso, é importante saber como separar e como descartar esses materiais para que possam ser utilizados novamente.


O que considerar ao consumirmos?

O consumo consciente também envolve pontos que precisam ser considerados no momento de adquirir o produto ou serviço

  • Meio ambiente: o produto que estou adquirindo está em conformidade com as diretrizes ecológicas que não agridem ao meio ambiente?

  • Saúde humana: esse produto prejudica de alguma maneira a saúde humana? Quais os impactos desse consumo para o meio em que vivemos?

  • Bem estar dos animais: esse produto ou serviço considera o bem-estar dos animais? Eles fizeram testes nos bichinhos para desenvolver esse produto?

  • Relações de trabalho: esse produto ou serviço considera a saúde dos funcionários envolvidos no processo de execução. O ideal é que sempre considerem... mas a gente sabe que nem sempre é assim. Inclusive, muitas marcas de consumo rápido e contra a ecologia, possuem relações tóxicas com colaboradores em que se trabalha muito e é pouco retornado.

Vantagens para o mundo e seu bolso de um consumo consciente

O consumo consciente tem como objetivo principal mudar a nossa percepção com relação ao consumo exacerbado e sem responsabilidade ambiental. Ele influência diretamente em compras compulsivas e impulsivas, de fontes que nem sempre são confiáveis e sustentáveis.

Assim, quando analisamos mais de uma vez se aquela compra faz sentido, e se planejando melhor para realizar as compras, o valor ao final de cada mês costuma ser menor sem causar surpresas negativas.

Quem se planeja caminha lado a lado com o consumo consciente e com o planejamento financeiro pessoal.


12 visualizações0 comentário