• Herbig

Como minimizar os impactos da crise na sua Empresa

Devido a pandemia que estamos passando muitos Negócios foram incentivados a fechar, para não alastrar e tornar essa pandemia ainda pior. Então, esse Negócios se viram do dia para a noite obrigados a se reinventar para sobreviver. Sabemos que crises como essas que diminuem ou até cessam o consumo desfavorece os Pequenos, pois muitos não possuem caixa para suportar três meses, dois e às vezes até um mês parado.

Claro, que aqui entramos na gestão, ou a falta dela, puxada por inúmeros motivos, pois o brasileiro muitas vezes começa o seu Empreendimento por uma necessidade, e até mesmo quem começa por oportunidade também pode não ter a educação financeira para saber o que precisa ser feito e muitas vezes negligencia essa parte da Empresa.

Mas aqui não vou explorar esses motivos, e mostrar o porque você está preocupado agora. (Claro que todos estamos, até mesmo eu que sou Administradora e possuo Capital de Giro para rodar 4 meses parado, porque não sabemos quanto tempo durará essa reclusão e como o Mercado se comportará depois disso tudo)

Vamos explorar o que você pode fazer nesse momento para minimizar os impactos:

- Listar todas seus gastos dos próximos meses: E olhar com carinho para cada um deles para entender o que você consegue economizar, postergar, cortar, desde os mínimos gastos. Vale ficar atento as Medidas que o Governo, tanto Federal quanto Estadual, está liberando, como postergação de impostos, permissão para novas formas de trabalho e outras formas de garantir o emprego dos seus trabalhadores.

A primeira medida que grandes empresas fazem é cortar um percentual das Despesas, pois além de dar esse fôlego no Resultado, o impacto na entrega do seu produto ou serviço não é direto. Se quer entender melhor a diferença entre custos e despesas leia aqui.

- Olhar para sua Conta e suas Reservas: aqui vale até ver aquelas pessoas que estavam te devendo, e achar uma forma de contatar ela para ter mais alguma entrada. Ver quanto tempo você consegue segurar com esse Caixa que você tem.

- Entender a sua capacidade de gerar Caixa nesse tempo: Aqui vale entender como o seu Negócio se adapta a esse novo formato de Mercado, e se é possível vender também mesmo nesse período, mesmo que não seja o que você estava planejando, qualquer oportunidade de venda é venda.

- Adaptar seu Modelo de Negócio: Entender o que você pode incluir dentro do seu Negócio de produtos e serviços, ou também encontrar outras formas de entregar seus produtos ou serviços. Muito provavelmente você poderá levar isso para depois da crise e se tornar mais uma forma de render.

- Se a conta ainda não fechar: Em último caso recomendaria pegar Empréstimo, nesse momento os bancos podem ir na mão contrária do que se esperaria deles ( que seria baixar os juros para Empréstimos) devido a inadimplência que pode ocorrer, e assim você gerar mais um problema para o futuro. Os bancos públicos estão soltando algumas medidas melhores, como diminuição de juros para Cheque Especial e Rotativo do Cartão, mas isso não é nenhum favor que eles fazem.

Se para você o Caixa suporta apenas um mês ou nem isso, vale avaliar todo o seu Negócio para entender se não seria o momento de fechar e reabrir de uma outra forma, reduzindo alguns custos/despesas ou aumentando preço, pois sua capacidade de gerar caixa é baixa e você pegando mais uma conta (empréstimo) pode ser zero.


O planejamento financeiro é necessário em todos os momentos da Empresa, em momentos ruins se faz ainda mais essencial, pois com ele você tem um plano de ação para sair dessa além de ter também um termômetro se está indo mais para um cenário ou outro.


Não se sinta desamparado nesse momento, peça ajuda, se coloque vulnerável aos seus clientes, tenha calma e muita criatividade para entender como pode gerir da melhor maneira a situação. Não vamos sair como entramos dessa crise, tudo será transformado mas encontraremos um jeito para sairmos melhor que entramos!



© 2018 por Herbig®