• Herbig

Mas afinal, o que é Margem de Contribuição?

Atualizado: Jun 12


Ser empreendedor não é fácil, volta e meia surge termos novos que precisamos ficar atentos. Muitas vezes não sabemos o que significam esses termos e nem para que eles servem efetivamente. Seja no Marketing, Estratégias de Vendas, Logística ou Produção, sempre temos mil conceitos novos para aprender e entender. Na parte financeira não poderia ser diferente! É comum ouvirmos pessoas falarem sobre a importância de compreender e acompanhar a nossa margem de contribuição. Mas afinal, o que é isso mesmo?


Em uma linguagem bem simples, Margem de Contribuição é o quanto sobra de dinheiro através das suas vendas, para pagar os custos e despesas fixas e também gerar o lucro. Ou seja, quanto que a venda dos produtos ou serviços contribui para manter a empresa (custos e despesas fixas) e ainda gerar resultado para o negócio (Lucro).

O cálculo da margem de contribuição é feito levando em consideração a Receita Operacional Bruta (o valor total que a sua empresa vendeu no período), subtraindo os custos e despesas variáveis.

Margem Contrib = Receita Op Bruta – (Custo variável + Despesa Variável)


Exemplo:

Preço de venda: R$ 10,00

Quantidade vendida: 100

Receita Operacional Bruta: R$ 1.000,00

Custo Variável: -R$ 400,00

Despesas Variáveis: - R$ 330,00

Margem de Contribuição: R$ 1.000 – R$ 400 – R$ 330 = R$ 270,00

MC % = 270/1000 = 0,27 x 100 = 27%



Nesse exemplo vemos que pegando toda a receita obtida pelas vendas e descontando todos os custos variáveis e despesas variáveis, que são gastos diretos aos produtos vendidos, sobra 27% para pagar todas as despesas e custos fixos e ainda gerar lucro. E isso é bom ou ruim? Não existe um percentual exato que a empresa deve ter, quanto maior a margem de contribuição melhor, mas pensando que temos que pagar todas as despesas e custos fixos e ainda gerar lucro, com 27% com certeza vai ficar um pouco apertado, muito provavelmente comprometendo o lucro da empresa. Ou seja, através dessa análise, podemos ver que precisamos cortar custos e despesas variáveis dos nossos produtos ou serviços para melhorar essa margem de contribuição e com isso ter um valor maior para arcar com as despesas e custos fixos, além de gerar lucro.


Mas para ter uma noção mais apurada de onde trabalhar para melhorar a margem da empresa como um todo, o ideal é acompanharmos essa margem unitária, ou seja, de cada um de nossos produtos. Só assim podemos agir naquele produto que está com a margem mais comprometida. O cálculo e praticamente o mesmo de quando fazemos a Margem de Contribuição da empresa toda. Para chegar nesse valor utilizamos o preço de venda de determinando produto e descontamos os custos e despesas variáveis, para se fazer aquele produto.

Por exemplo: A margem de contribuição de um vestido.

Para produzir esse vestido temos de custos e despesas variáveis a matéria prima, e a mão de obra.


Preço de venda: R$ 100,00

Mão de Obra: - R$ 20,00

Matéria Prima: - R$26,00

Total Custo/Despesa Variável: - R$ 46,00


Margem de Contribuição Unit (MC Unit): Preço de venda – (Custos Variáveis + Despesas Variáveis)


MC Vestido = 100 – (46,00) = R$ 54,00

Índice MC = 54/100 = 0,54 = 54%


Nesse nosso exemplo, podemos ver que a Margem de Contribuição desse vestido é de 54%, ou seja, na venda de um vestido, tirando os valores gastos especificamente para a produção dele (Custos e Despesas Variáveis) sobra 54% para pagar todos os custos e despesas fixas, além de possivelmente gerar lucro. Se fizermos de todos os produtos da empresa, vamos saber onde está aquele produto que está comprometendo a Margem da empresa como um todo, e traçamos estratégias diretas para melhorar o produto correto. Se não sabemos onde está o problema, como vamos atuar de forma assertiva?


Se precisar de ajudar para estruturar os cálculos da sua empresa manda um e-mail pra gente, que vamos adorar te ajudar nessa empreitada!

0 visualização
© 2018 por Herbig®